Lèt Agogo


Lèt Agogo“Lèt Agogo”, em português “leite em abundância”, é atualmente a única iniciativa comercial de processamento de leite in natura no Haiti. Reconhecida internacionalmente como exemplo de inovação social, a Rede de leiterias expressa muito bem os resultados obtidos pelas 770 famílias de pequenos produtores de leite, que enfrentam diariamente o desafio de ofertar ao mercado haitiano um produto de qualidade e com ótima capacidade de conservação.

Uma solução produtiva e comercial, adaptada às condições locais de um país que enfrenta grandes desafios no abastecimento de energia elétrica e saneamento básico, a Lèt Agogo dispensa a utilização de eletricidade durante o processamento do leite, permitindo a conservação do produto sem refrigeração em 13 micro-leiterias, envolvendo pequenos produtores organizados em associações. Além de contribuir para o combate à insegurança alimentar no país e para a geração de renda de pequenos produtores rurais, a iniciativa Lèt Agogo é exemplo de que o Haiti possui experiências bem-sucedidas de desenvolvimento rural, mas que, para se tornarem sustentáveis no longo prazo, necessitam do apoio da comunidade internacional.

A iniciativa pode ser conhecida por meio do documentário “Lèt Agogo”, uma parceria entre o Governo brasileiro e a FAO. Com a produção e direção de Celso Maldos, o vídeo busca difundir a experiência haitiana junto aos fóruns internacionais, e pode ser acessado pelo YouTube.

A Cooperação Humanitária Brasileira, inspirada no Programa de Aquisição de Alimentos , atua na promoção e fortalecimento do ciclo virtuoso de desenvolvimento local, desde a produção, passando pela comercialização até o consumo. Como resultado, em 2010, após o terremoto de 12 janeiro, foram destinados recursos da ordem de US$ 2 milhões de dólares ao Programa Mundial de Alimentos (PMA) no Haiti, para comprar localmente alimentos de pequenos agricultores e fornecê-los a estudantes por meio da alimentação escolar. Graças a essa estratégia, o PMA assinou um contrato de compra do leite “Lèt Agogo” que beneficou 17.700 crianças de 48 escolas.

Dando continuidade à parceria com o governo haitiano, o Brasil, junto com o PMA e a FAO, está investindo 5,5 milhões de dólares no Programa de Aquisição de Leite no Haiti. Desse total, a iniciativa prevê que US$ 2,5milhões, destinados à FAO, sejam investidos na recuperação agrícola da cadeia produtiva do leite, enquanto que, parceria com o PMA, US$ 3 milhões estão previstos para contratos de compras do leite “Lèt Agogo” para fornecimento ao Programa Nacional de Cantinas Escolares (PNCE) e capacitação técnica e institucional do governo haitiano na implementação de um programa nacional de compras locais.

O Programa de Aquisição do Leite irá beneficiar diretamente 24.000 estudantes ao ano durante três anos consecutivos. Três
leiterias e 150 produtores receberão investimentos diretos e diversos efeitos econômicos multiplicadores serão possíveis graças à Cooperação Humanitária Brasileira. Serão promovidos, direta ou indiretamente, a geração de empregos, o aumento da produção de leite, a redução do fluxo de importações de derivados lácteos, o aumento da renda média em zonas rurais, o abastecimento do Programa Nacional de Cantinas Escolares (PNCE) e a redução da situação de insegurança alimentar de crianças e pequenos produtores.

Veja aqui mais fotografias do Programa Lèt Agogo.

 

Share