Alimentos brasileiros chegam aos refugiados saarauís na Argélia

Brasil, Cuba e Espanha contribuem para operações humanitárias de apoio aos refugiados saarauís na Argélia.

No último dia 09 de dezembro, um representante do Governo do Brasil na Argélia participou da cerimônia de recebimento do terceiro e último lote da doação humanitária brasileira de alimentos (cerca de 1.080 toneladas de feijão e 450 toneladas de arroz), para a assistência aos refugiados saarauís na Argélia.

Realizada no Porto de Orã, a cerimônia foi liderada por Romain Sirois, Representante do Programa Mundial de Alimentos (PMA), agência da ONU parceira e responsável pela distribuição dos alimentos, e contou ainda com a participação de representantes das Embaixadas da Espanha e de Cuba, além de representantes do Governo local e da sociedade civil. Na ocasião, celebrou-se, também, a doação cubana de 500 toneladas de açúcar cujo transporte, a exemplo da doação brasileira, foi custeado pelo Governo espanhol.

Após a retirada dos contâineres, contendo os itens doados, os mesmos foram encaminhados ao Porto Seco, de onde partem os caminhões com os alimentos. Após a liberação alfândegária, que leva cerca de quatro dias, os alimentos seguem para os campos de refugiados, a 1.600 km ao Sul de Orã.

O Governo espanhol tem vindo a trabalhar há vários anos com os Governos brasileiro e cubano, em conjunto com o PMA, para apoiar os refugiados saarauís. Desde 2013, Brasil e Cuba têm provido ajuda humanitária ao PMA na Argélia, através da doação de arroz, feijão e açúcar, sendo que os custos de transporte e distribuição têm sido totalmente cobertos pela Espanha.

Enviados a cerca de cinco campos de refugiados perto de Tindouf, estas contribuições representaram em 2015, em termos financeiros, cerca de US$ 622.000 da Espanha, US$ 727.000 do Brasil e US$ 200.000 de Cuba, totalizando mais de US$ 1.5 milhões. Desta forma, o PMA pode compor as cerca de 125.000 refeições anuais fornecidas pela agência aos refugiados saarauís na Argélia.

"Essas parcerias permitem que um número maior de doadores contribua para as necessidades humanitárias das populações de refugiados saarauís, incentivando a cooperação entre vários países e otimizando os custos. Isso também tem permitido que o PMA assegure uma melhor coordenação da sua assistência alimentar", afirmou Romain Sirois, representante do Programa Mundial de Alimentos na Argélia.

"O compromisso contínuo de outros doadores, incluindo a União Europeia, Estados Unidos, Suíça e Itália tem sido crucial para cobrir as necessidades básicas primárias de alimentação e nutrição destas populações de refugiados na Argélia há 40 anos", acrescentou.

"O PMA gostaria de agradecer ao Brasil, Cuba e Espanha por seu apoio à luta contra a fome no mundo, nomeadamente o seu compromisso humanitário à população de refugiados saarauís na Argélia", concluiu Sirois.

Veja aqui as fotografias da cerimônia de entrega dos alimentos.

Share