Doação brasileira apoiará o tratamento de pacientes com hepatite C no Uruguai

No último mês de abril, o Embaixador brasileiro no Uruguai, Hadil Da Rocha-Vianna, foi recebido por Jorge Basso, Ministro da Saúde Pública do Uruguai, para a oficialização da doação brasileira de medicamentos anti-hepatite C para o Uruguai. O ministro Basso agradeceu imensamente a contribuição do país vizinho, considerando o alto custo dos medicamentos (estimado em cerca de US$ 80.000), que permitirá o tratamento de pacientes transplantados.

Basso mencionou a importância dos esforços que os países do Mercosul e da Unasul (União de Nações Sul-Americanas) estão desenvolvendo para comprar, em conjunto, medicação de alto custo, referindo ainda que esta doação foi resultado de diálogos estabelecidos durante a "II Reunião Extraordinária de Ministros de Saúde Pública do Mercosul e Estados Associados".

O embaixador brasileiro sentiu-se lisonjeado ao entregar tal contribuição para o Uruguai, pois medidas como estas simbolizam o fortalecimento dos laços de união entre os dois países e avanços para solução de uma patologia que aflige o mundo, como a hepatite C, sobre a qual o Brasil tem uma vasta experiência. 

"O Brasil tem muitas pessoas com o vírus da hepatite C e, em todo o mundo, esta doença atinge cerca de 150 milhões de pessoas", afirmou Da Rocha-Vianna. O embaixador disse que o Brasil vem priorizando o tratamento desta doença e negociando com laboratórios a compra dos medicamentos necessários para combater o vírus.  Destacou também a importância da cooperação com os países vizinhos, como o Uruguai, no âmbito de ações conjuntas nesta área, uma vez que os tratamentos são bastante caros. 

Da Rocha-Vianna disse confiar na eficácia desta cooperação futura: "Juntos, podemos encontrar preços mais competitivos. Esta é a ideia e considero bastante positivo que no Uruguai já estejamos conseguindo desenvolver isto mais intensamente", afirmou. 

A doação destes medicamentos para o Uruguai não afetam o estoque público para o tratamento de pacientes no Brasil.

Fonte: Governo do Uruguai

Share