Redes N4G

A iniciativa “Nutrição para o Crescimento” (Nutrition for Growth - N4G) é uma parceria dos Governos do Brasil, Japão e Reino Unido, iniciada em reunião de alto nível em Londres, em 2012. Tem como objetivo promover e intensificar o compromisso político global pela nutrição, trazendo Governos e sociedade civil em conjunto, para acelerar o progresso no cumprimento das metas e compromissos globais de nutrição assumidos em foros internacionais, como a Assembleia Mundial da Saúde e a Segunda Conferência Internacional de Nutrição.

Durante as Olimpíadas realizadas em Londres, em 2012, o Governo brasileiro comprometeu-se em reproduzir a iniciativa durante os próximos Jogos Olímpicos, a serem realizados em 2016, no Rio de Janeiro, a compartilhar suas experiências e oferecer apoio contínuo em programas relacionados à nutrição, com base nas experiências brasileiras de combate à desnutrição e insegurança alimentar, por meio de políticas públicas universais e multissetoriais, baseadas na garantia do direito humano à alimentação adequada.

De forma a concretizar esses compromissos, o Brasil estabeleceu um Comitê Executivo Nacional, que discutiu e elaborou estratégia nacional com eventos e atividades a serem desenvolvidas no âmbito da “Nutrição para o Crescimento” no Brasil, divididos em quatro grandes eixos: 1) Eventos durante os Jogos Olímpicos do Rio em 2016; 2) Eventos em foros nacionais e internacionais; 3) Geração de conhecimento científico para formatar e qualificar políticas públicas voltadas à aproximação entre produtores e consumidores; e 4) Intercâmbio de experiências sobre a democratização do varejo de alimentos.

Entre as ações propostas para a edição N4G-2016, o Governo do Brasil, em conjunto com parceiros, coordena o lançamento de três redes globais para promover o: 1) intercâmbio de conhecimentos e experiências nas áreas de soberania alimentar e nutricional; 2) marcos legais e 3) o Direito Humano à Alimentação Adequada. Estão previstas três redes globais que irão envolver: (i) instituições de ensino, pesquisa e extensão; (ii) parlamentares; e (iii) profissionais da área jurídica.

Trabalhar através de redes significa conhecer o potencial dos parceiros e aproveitar as oportunidades apresentadas pelos diferentes membros, trazendo cada um o próprio conhecimento, especialização e vantagens comparativas. Adaptado à natureza multi sectorial de questões de segurança alimentar e nutrição, o trabalho em rede facilita a geração de conhecimento, reforçando a cooperação mútua, fortalecendo identidades regionais e nacionais, promovendo a inclusão digital e ampliando o processo de discussão para outras regiões, instituições e áreas temáticas.


Conheça melhor cada uma das três Redes:

1) Rede Global de Instituições de Ensino, Pesquisa e Extensão em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Global Network of Institutes of Learning, Research and Extension in Food and Nutritional Sovereignty and Security)

2) Rede Global de Parlamentares em Soberania Alimentar e Nutricional (Global Network of Parliamentarians on Food and Nutrition Sovereingty)

3) Rede Global de Operadores do Direito em Segurança Alimentar e Nutricional (Legal Professionals in Food Security and Nutrition)

          

Share